Estudar arte na Itália

Como alguns amigos-leitores-deste-blog sabem, eu vim para Florença estudar História da Arte. Vou fazer um parêntese no tema arte e falar de um assunto prático sobre esse meu projeto.

Deixando o ponto de vista romântico de lado, na prática sou uma cidadã não-comunitária morando na Europa, o que significa que para morar aqui legalmente tem todo um processo, e como as fontes que encontrei na internet desde o início são bem incompletas, resolvi contar um pouco da minha experiência para, quem sabe, servir de guia para quem estiver no começo da jornada. E principalmente, mostrar que estudar no exterior não é só para quem tem muito dinheiro. Se você tem essa vontade, precisa de três coisas: informação, planejamento e paciência.

Vou falar da minha experiência, isto é: brasileira, indo morar na Itália, fazendo um curso de graduação numa universidade estatal em Florença.

Quem pode estudar na Itália?
Qualquer brasileiro pode fazer uma graduação na Itália.

Não precisa ter cidadania italiana.
Não precisa ser descendente de italianos.
Não precisa pagar nenhum escritório de assessoria, eu fiz tudo sozinha.

Preciso falar italiano para estudar na universidade italiana?
A pergunta pode parecer óbvia, mas vamos lá: tem que chegar aqui — ou pelo menos, no início das aulas — com um nível razoável de compreensão. Não precisa ser fluente, dá pra recuperar alguma coisa que se perca das aulas lendo os textos e os livros e com o tempo ele vai melhorando. Mas sim, precisa saber mais que um italiano de novela, a língua é parecida mas não é a mesma.

Documentos
Para fazer um curso de graduação (laurea triennale), o brasileiro precisa ter o diploma do ensino médio e, na maioria dos casos, precisa ter cursado o 1o ano de uma faculdade. Isso porque o ensino na Itália dura 12 anos e o nosso padrão é de 11. Vi na internet história de gente que entrou na universidade italiana só com os 11 anos de escola, então vale a pena entrar em contato com a universidade, pois o grau de exigência pode variar.

No meu caso, como eu já era formada quando comecei o processo, só apresentei o diploma (e respectiva documentação) da universidade do Brasil.

Todos os documentos escolares brasileiros precisam ser traduzidos para o italiano — todas as traduções devem ser feitas por um tradutor juramentado — e depois validados no consulado. Para validá-los, o consulado não cobra nada, mas têm de constar todos esses documentos:

1. Ensino médio: histórico escolar contendo o certificado de conclusão;
2. Ensino médio: tradução do histórico;
3. Ensino médio: lauda do concluinte, que você pega nesse site aqui.
4. Ensino superior: diploma;
5. Ensino superior: tradução do diploma;
6. Ensino superior: histórico escolar;
7. Ensino superior: tradução do histórico;
8. Confirmação de autenticidade do diploma e do histórico: são dois modelos de carta que devem ser baixados do site do consulado (aqui) e assinados pela universidade.
9. Conteúdo programático de todas as disciplinas, encadernado e com as páginas numeradas, sem tradução, mas com uma declaração da universidade contendo: a) nome do aluno; b) nome do curso e número de páginas do conteúdo programático. Essa declaração sim, precisa ser traduzida.

Para cada documento, o consulado vai dar a Dichiarazione di valore in loco, que é o que torna seu documento válido na Itália.

Importante: todos os documentos devem ter a firma reconhecida em cartório e também pelo Ministério de Relações Exteriores (no caso de São Paulo, o Eresp). A validação do Eresp é um serviço gratuito, feito somente por correio e leva de 20 a 40 dias úteis para o seu documento retornar. O consulado só valida documentos que já tenham sido autenticados pelo Eresp.

Pré-inscrição na universidade
A matrícula na universidade começa via consulado. É função do consulado receber os pedidos de matrículas dos brasileiros, junto com a documentação, e encaminhar tudo para a universidade, que vai avaliar tudo e responder ao consulado quem foi aceito.

Esse processo é mais uma burocracia do que um processo de seleção, como pode parecer. Nas universidades italianas a maioria dos cursos não tem vestibular e, embora cada curso tenha um número de vagas reservadas a estrangeiros, esse número dificilmente é atingido. Pelo que pude perceber, é mais para ver se a documentação está em ordem, se falta alguma coisa, se o curso escolhido prevê vagas para estrangeiros.

As pré-inscrições são recebidas somente em um determinado período do ano, geralmente em maio. Toda a documentação de estudo já deve estar pronta.

Visto de estudo
Uma vez confirmada a sua aceitação por parte da universidade, o consulado vai emitir o seu visto. Para isso, além de documentos de praxe (formulário de pedido de visto, foto 3×4, passaporte), vai pedir duas coisas importantes:

1- Documento de saúde: você precisa comprovar que tem direito à assistência médica na Itália, que pode ser um plano de saúde daqui, o então o que eu fiz, o CDAM (Certificado de Direito a Assistência Médica), que é o documento de um acordo bilateral entre o ministério da saúde brasileiro e a Itália e permite a usar o sistema de saúde italiano. Todo contribuinte do INSS tem direito, seja CLT ou autônomo. Os dependentes de um contribuinte também têm direito. Veja aqui se você tem direito.

2- Comprovação financeira: essa parte é bem subjetiva e precisa ser avaliada caso a caso. O ministério de relações exteriores italiano exige do estrangeiro que comprove €350,57 por mês para o período de 1 ano. Isso pode ser comprovado com recibo de compras de euros, imposto de renda (seu, dos seus pais), cartão de crédito, Visa Travel Money etc.  Isso varia de consulado para consulado também (o consulado de São Paulo, sabe-se lá por quê, exige €500,00 por mês), e também vale a regra do “caso a caso”: no caso da compra de euros a conta é fácil, mas nas outras formas de comprovação o valor a ser comprovado é muito subjetivo, então não se amedronte por isso.

A emissão do visto de estudo é grauita. Com o visto na mão, é só viajar!

Quanto custa?
Chegando na Itália, eu efetivei a minha matrícula no escritório de estrangeiros da universidade. Para isso, além de apresentar a documentação, tive que pagar a taxa de matrícula, que foi de €614.

As taxas universitárias (como várias outras taxas italianas) são definidas conforme a renda familiar, então todos os alunos — italianos e estrangeiros — devem apresentar um comprovante de renda. Como eu fiquei na faixa mais baixa (convertida para euro, a renda brasileira fica ainda menor), não paguei mais nada além disso. Esse valor é para todo o primeiro ano de curso. Para a matrícula ao 2o e 3o anos, a taxa é de €317 anuais (para a faixa mais baixa de renda).

Prova de italiano
Na Universidade de Firenze nós temos que fazer uma prova de italiano, que vai atestar o nível de compreensão da língua. Se não estiver dentro do mínimo exigido por eles, o aluno precisa fazer aulas de reforço que são fornecidas em cursos dentro da própria universidade.

Esta também não é prova de seleção e não é razão para se preocupar, já que uma noção mínima de italiano você vai ter, e essas aulas podem ser feitas durante o primeiro semestre de curso, paralelamente às aulas. Eram 20 perguntas muito simples de italiano e de conhecimentos gerais sobre a Itália.

Prova de autoavaliação
Todos os alunos, inclusive italianos, devem fazer uma outra prova de italiano, chamada prova de avaliação. Para os italianos, a prova tem 20 questões de gramática, ortografia e interpretação de texto. Para estrangeiros, são 10 questões, sendo 2 textos com 5 perguntas cada. Mesma coisa, quem não passa tem que fazer aulas de reforço e tal.

Trabalhar na Itália com visto de estudante
Quando você chegar na Itália, deverá pedir o permesso di soggiorno per studio, que é o que vai permitir ficar legalmente no país. Esse tipo de permesso dá direito a trabalhar 20h/semana.

Emprego na Itália é difícil, de uma forma geral. É pior que no Brasil. Em Florença, sendo uma cidade turística, as possibilidades maiores são trabalhar em bares, restaurantes, hotéis, mas encontrar um emprego aqui requer gastar muita sola de sapato e currículos impressos, ir batendo de porta em porta, conhecer muita gente e espalhar que você está procurando.

Os empregos temporários são pagos por hora e o mínimo que se paga são €5 a hora.

Quanto se gasta para viver em Florença
Eu diria que o mínimo para sobreviver por aqui é entre €350 e €400 por mês, então arrumando nem que seja um subemprego, nem que seja meio-período, dá para se virar.

RESUMINDO

O processo para estudar na Itália é:
1. Escolher o curso e a universidade.
2. Validar os documentos escolares no consulado (providenciar com a escola o que estiver faltando, traduzir, mandar pro Eresp, levar no consulado).
3. Fazer a pré-inscrição no consulado no período determinado.
4. Finalizar o processo de pedido de visto, que já terá sido iniciado com a sua pré-inscrição.
5. Viajar!

E nesse meio tempo, juntar uma grana que seja pelo menos o mínimo para sobreviver pelo menos pelos primeiros 6 ou 12 meses, enquanto procurar trabalho.

Quanto vou gastar?
Como eu disse, uma empreitada como essa requer planejamento. Gasta-se, sim, mas é um investimento em uma experiência pessoal que não tem comparação com nenhuma outra. Em outras palavras, o que se gasta com um projeto desses a longo prazo vai valer muito mais que qualquer coisa que se compre.

1. Em primeiro lugar, as traduções. Tradução juramentada é caro (em torno de R$50,00 a lauda, por ex. meu diploma custou por volta de uns R$110,00) e tem bastante coisa pra traduzir.
2. As taxas universitárias (valores aproximados em 2015):
– matrícula 1o ano = €615
– taxa do teste de italiano = €30
– rematrícula nos anos seguintes = €360 por ano acadêmico
3. As taxas do permesso di soggiorno: cerca de € 150 por ano
4. Gasto mínimo por mês = €400, que inclui aluguel de um quarto, transporte, comida — sem livros, sem balada, sem jantar fora, sem viajar no fim de semana (o que pode parecer supérfluo estando no Brasil, mas estando na Itália é um sacrilégio!).
Atualizando: este é o gasto mínimo para sobreviver, vivendo fazendo alguns sacrifícios (dividir o quarto, por exemplo). O quanto é necessário para cada um viver é algo muito pessoal, mas eu acrescentaria que, para ter uma vida “normal” e com um mínimo de conforto, com quarto individual e morando no centro ou adjacências, podendo fazer pequenas viagens nos fins de semana, jantar fora de vez em quando e sair à noite, um valor ideal seria por volta de €800.
Para se ter uma ideia, um chopp num bar não custa menos de 5 euros; uma pizza custa entre 6 e 10 (lembrando que a pizza na Itália é individual e o tamanho varia de pizzaria para pizzaria); no mercado há bons vinhos a 5 euros; eu gastava de 15 a 20 euros por semana no mercado.

Enfim, é fácil? Não. É impossível? Também não. Tudo depende do quanto você quer alguma coisa. Você pode continuar aí com a sua vidinha de sempre, dizendo que estudar no exterior não é pra você, ou pode começar a pensar em um grande projeto de vida, aqui.

Informações (em italiano)
Studiare in Italia
Guia para estrangeiros

(Atualizado em 27/4/2015)

78 Comments

  1. VIVIAN ROSA
    19/01/2011 @ 1:13 am

    Boa Noite,

    Descobri seu blog pesquisando na internet sobre estudar História da Arte, tenho muita vontade de fazer isso na Itália, seria q vc poderia me dar seu email para trocarmos algumas idéias?!

    Att.

    Vivian Rosa

    Reply

  2. Minoru
    24/01/2011 @ 12:29 pm

    Maravilha!

    Encontrei o blog também por acaso, porque estou na Itália, morando com a minha mãe, mas ainda com visto de turista.
    Conversei com umas amigas dela aqui, e elas disseram que é possível conseguir o permesso per studi AQUI MESMO!
    Será que é possível? Vou ainda essa semana na Questura pesquisar esta possibilidade!

    Abraços e obrigado pelas informações valiosas!

    Reply

    • andrearonqui
      26/01/2011 @ 4:46 pm

      Boa sorte Minoru! Depois conta pra gente se isso é possível e o que pedem. Abs e obrigado pela visita!

      Reply

  3. Paula Cristina
    25/01/2011 @ 6:03 pm

    Ola,achei muito importante tudo que escreveu, ate porque estou aqui enlouquecendo para entender realmente os documentos necessarios para entrar na faculdade…porque cada um diz uma coisa diferente.. eu ja moro aqui na italia, e pretende entrar na faculdade aqui!!! gostaria de tirar uma duvida com vc, o diploma de 1°grau tambem è necessario fazer a traduçao? ou o de 2° graua basta? na traduçao precisa ter escrito que o diploma de segundo grau corresponde a 11anos de escola??? essas sao minhas maiores duvidas, pq em uma universidade aqui me falaram que o de 1° graua nao precisa, mais na traduçao do segundo precisa ter escrito que o msm corresponde a 11anos de escola, mais a tradutora disse que essa informaçao nao contem no diploma e a msm nao pode acrescentar uma informaçao que nao existe por escrito….espero muito a tua resposta, porque me sera de grande ajuda!!!
    onde vc estudou? qual cidade?

    aguardo retorno!!!!

    Reply

    • andrearonqui
      26/01/2011 @ 4:45 pm

      Oi Paula, eu não posso te dar certeza porque o meu processo foi feito todo no Brasil. Lá, quando você valida seu documento no consulado, eles só pedem o do 2o grau e juntam ao seu certificado e tradução a “dichiarazione di valore in loco”, um documento escrito PELO CONSULADO onde está escrito que você fez 11 anos de escola. Aqui eu não sei como funciona, depende de onde você vai validar o documento (até onde sei, não basta só traduzir, ele precisa ser atestado como válido pelo consulado — italiano no Brasil ou brasileiro na Itália). Eu fiz o meu no consulado de São Paulo e estudo em Firenze. Espero ter ajudado!

      Reply

  4. Nara
    08/02/2011 @ 4:23 pm

    Olá, parabéns pelo post, bem detalhado, várias dúvidas que eu tinha já consegui sanar, com exceção de uma, sobre a universidade aqui no Brasil. Eu não concluí o curso ainda, estou no 5º semestre, portanto não tenho diploma, como eu faria para substituir esse documento? Li que você já era formada e provavelmente não saiba, mas não consigo achar em lugar nenhum essa informação. Obrigada!

    Reply

    • andrearonqui
      09/02/2011 @ 9:40 am

      Oi Nara, provavelmente o que vai comprovar isso vai ser o seu histórico escolar. Confira se eles exigem que comprove a faculdade, pode ser que nem precise (já li que tem faculdades ou consulados que exigem e que não exigem 1 ano de faculdade para compensar 1 ano a menos que temos no nosso ensino médio). Essas coisas na Itália são mais bagunçadas que no Brasil. Boa sorte!

      Reply

  5. Danny
    02/03/2011 @ 2:20 am

    Oiii, adorei o post! Obrigada pelas informações. Sempre sonhei em estudar Arte na Itália, achei que fosse bem mais complicado. Ainda tenho algumas dúvidas, você poderia me passar seu e-mail para trocarmos algumas idéias sobre o tema? Obrigada!!!

    Reply

    • andrearonqui
      02/03/2011 @ 3:13 pm

      Olá Danny, pode mandar as dúvidas para os comentários do blog mesmo. As suas dúvidas podem servir a outras pessoas também. Abs.

      Reply

  6. FrancoBrotto
    14/03/2011 @ 12:38 am

    Olá,
    Adorei o seu Post! É muito empolgante!
    Gostaria de sabe se é preciso já estar em uma faculdade ou já ter cursado uma aqui no Brasil, é ou não é?

    Reply

    • andrearonqui
      24/03/2011 @ 1:44 pm

      Oi Franco, essa é uma questão meio nebulosa porque, a princípio, precisa ter cursado pelo menos 1 ano de faculdade para compensar 1 ano a menos que o nosso ensino tem a menos que o italiano. Porém, pesquisando na internet vi muitos comentários de pessoas que não precisaram fazer isso, que depende da universidade. Como na Itália muita coisa funciona assim (existe a regra mas nem sempre é aplicada), o ideal é conversar diretamente com o ufficio stranieri da universidade que você escolher. Obrigada pela visita!

      Reply

  7. Melissa
    19/04/2011 @ 3:49 pm

    Olá, gostei muito do seu post, me ajudou em muita coisa, só fiquei com uma dúvida, se puder ajudar…
    Alí você diz que é preciso pelo menos um ano de faculdade, precisa ser na mesma área, por exemplo História, ou um ano de qualqer curso superior serve?
    Obrigada

    Reply

    • andrearonqui
      24/04/2011 @ 10:39 pm

      Não precisa ser na mesma área, é só uma formalidade para o tempo de estudos antes da universidade ficar equivalente ao tempo na Itália.

      Reply

  8. Gisele Rocha
    24/04/2011 @ 10:08 pm

    Primeiramente, gostaria de dizer que esse post é bastante esclarecedor. Parabéns pela iniciativa! Me ajudou muito a direcionar os preparativos pra viajar.

    Só tenho uma pergunta: você sabe se para fazer disciplinas isoladas é necessário que a faculdade italiana tenha algum vínculo com a brasileira? É necessário algum convênio?
    A minha ideia é só puxar algumas matérias durante um período letivo apenas.

    Abraços e Boa Páscoa!

    Reply

    • andrearonqui
      24/04/2011 @ 10:41 pm

      Que bom Gisele! Bom, para cursar as disciplinas não precisa ter o vínculo, mas acredito que a sua faculdade no Brasil só reconheça (valide) as disciplinas se existir o vínculo.

      Reply

  9. Clecia
    20/06/2011 @ 1:25 am

    Boa Noite, vc saberia dize quais universidades aceitam os 11 anos?

    Reply

    • andrearonqui
      03/08/2011 @ 2:44 pm

      Oi Clecia, não dá pra dizer, só contatando a universidade mesmo.

      Reply

  10. vincenzo
    16/08/2011 @ 2:31 am

    oi. eu li tudo e é muito bom voce explicar para os que não sabem, eu por exemplo.
    eu tenho me preparado ha 1 ano.

    tenho tudo ja , mas oque me falta é somente o comprovante de renda( e ainda traduzido em italiano , voce me confirma).
    bem, eu sou descendente de italiano e tenho já o passaporte.
    ou seja, não preciso de visto nem nada mas mesmo assim sou um cidadao italiano residente no exterior com titulos conseguidos fora tambem. nao muda muita coisa não.
    bem, eu poderia fazer a inscrição diretamente na itália sem ser preciso ir ao consulado? porque o prazo para fazer essa pré-inscrição , eu perdi. ai vou a italia no proximo dia 28 de agosto. ai estava pensando em ir diretamente a uma universidade de escolha minha fazer a inscriçao.

    Reply

    • andrearonqui
      16/08/2011 @ 3:45 pm

      Oi Vincenzo. O comprovante de renda tem que ser sim em italiano. A universidade de Florença pede que nessa declaração de renda, conste também o número de pessoas que constituem o núcleo familiar e a metragem quadrada do imóvel declarado.
      Olha, eu acho que você pode sim fazer a inscrição como italiano. O fato de seus documentos de escola sejam do exterior significa só que eles têm que ser traduzidos. Mas o melhor mesmo é você falar com a universidade, eles são os mais indicados pra te responder isso com certeza.

      Reply

  11. vincenzo
    19/08/2011 @ 3:25 am

    valeu pela informação. ja to providenciando.
    mas me tira outras duvidas: vc ta ai ou ja esteve, certo?
    a vida para estudar ai é complicada? voce se adaptou bem , os italianos respeitam o seu italiano e voce consegue evoluir nas aulas mesmo , tipo nao tendo aquele nivel de italiano ou pensando que nao tem o, o meu caso, se sai bem nas aulas?

    Reply

    • deinha
      14/02/2012 @ 10:25 am

      A vida de estudante não é complicada heheh… e você conforme vai tendo aulas em italiano e depois tem que estudar em italiano para as provas, logo se acostuma… A barreira da língua ainda dificulta um pouco, principalmente porque preciso decorar muitos dados, mas não é nenhum bicho de 7 cabeças!

      Reply

  12. Frainny
    21/08/2011 @ 10:49 pm

    Ciao !! achei o mair barato todas as informacoes que vc colocou aqui!! muito validas !! Moro em firenze, gostaria de te conhecer, penso de entrar na faculdade agora em setembro e tenho muitas duvidas !!! O meu caso è um pouco particular !!!
    desde ja te agradeco !! a presto

    Reply

  13. Thays Soares
    27/12/2011 @ 12:07 am

    Olá Andrea, gostaria de ir para a Itália mas para fazer um curso livre de História do Teatro de aproximadamente um ano para depois decidir se estudo ou não a universidade, você teria alguma indicação para mim? obrigada.

    Reply

    • andrearonqui
      27/12/2011 @ 12:22 am

      Oi Thays, não saberia te indicar um curso de história do teatro… mas na Universidade de Florença tem várias disciplinas de história do teatro no curso de DAMS (Discipline delle Arti, della Musica e dello Spettacolo) que você poderia fazer:
      http://www.lettere.unifi.it/CMpro-v-p-213.html

      Reply

  14. Bruna Ximenes
    06/01/2012 @ 8:48 pm

    Andrea,

    Há um tempo estou planejando fazer graduaçao em alguma Accademia di Belle Arti na Itália agora no ano de 2012. E já vi os cursos que a escola em Firenze tem a oferecer. Mas, ultimamente tenho achado mais conveniente passar um primeiro ano “experimental” na Itália para ver como eu lido com a nova cultura e experiência. Por isso, lhe pergunto se você conhece algum curso de um ano dentro da prática de artes (de preferência ilustraçao, animaçao ou design grafico) na própria Accademia di Firenze ou, se você conhecer, também na de Bologna.
    Dicas sobre o assunto são mais que bem-vindas!

    Muito obrigada,

    Bruna Ximenes

    Reply

    • deinha
      14/02/2012 @ 10:27 am

      Oi Bruna. Não conheço bem os outros cursos, melhor dar uma conferida no site da Accademia.

      Reply

  15. Georgea Porto
    13/01/2012 @ 9:30 pm

    Sou formada em História, ja faz uns 5 anos, não quiz dar aulas, trabalho numa área totalmente diferente. Gostaria de saber se como sou formada as coisas se tornam mais fáceis ou não? Obrigada

    Reply

  16. andrearonqui
    17/01/2012 @ 11:58 pm

    Olá Georgea
    Depende, fáceis para quê? O que você quer fazer?
    Te digo que se o mercado de trabalho na Itália está dificílimo, na área acadêmica é literalmente impossível arrumar emprego.
    O que dá pra tentar é bolsa, mas sendo formada só pode concorrer a uma bolsa de doutorado.

    Reply

  17. Acacio
    08/02/2012 @ 12:43 am

    Super parabens pelo post. Caiu como uma luva pra minha situação.
    Seguinte: estou no ultimo ano de Comunicação Social – Jornalismo (termino em julho deste ano – 2012) e tenho planos de fazer uma pós/especialização na área de Assessoria de Comunicação. Queria saber se podes me indicar algumas faciuldades pra eu entrar em contato e ver se consio algo nesta área de COMUNICAÇÃO. Já estou me programando pra em Maio de 2013 já estar com toda minha documentação em ordem.

    Grato desde já!

    Reply

    • deinha
      14/02/2012 @ 10:30 am

      Acacio, não conheço os cursos de comunicação, mas se você não tem uma cidade específica aonde queira ir, recomendo olhar nos sites das universidades públicas, que são maioria na Itália: a de Firenze, de Milão, de Roma, de Nápoles, etc. Tem uma universidade particular também famosa, é a Bocconi e fica em Milão. Espero ter ajudado!

      Reply

  18. Fabiana Di Tommaso
    24/02/2012 @ 10:50 pm

    Boa noite,

    Encontrei o seu site pelo google na expectativa de maiores informações sobre uma segunda faculdade ou uma pós graduação em Firenze. Esse ano termino minha faculdade de Design de Interiores pela Belas Artes e tenho pretensão de cursar algo que me dê um pouco mais de conhecimento do mercado mundial de arte. A história, o mercado de arte, casas de leilão, etc.

    Morei em Firenze no ano passado onde cursei italiano por 6 meses e fiz um ouro curso de International Art Business. Trabalho no mercado brasileiro de arte tem 2 anos já (galeria e Leiloes de Arte) mas procuro um estudo mais amplo em nível internacional sabe? Não somente a arte brasileira mas uma visão do mercado internacional mesmo. Até porque quando eu fiz o International Arte Business senti muita diferença, nosso mercado não existe lá fora e aqui no Brasil poucos trabalham com o mercado internacional.

    Toda vez que entro no site da Unifi fico perdida.. quello sito fa caggare… troppo difficile! Non capisco quase nula.

    Gostaria de trocar informações com você sobre as suas expectativas, dificuldades, reconhecimento e o curso em geral.

    Atenciosamente,

    Fabiana Di Tommaso

    Storia dell’ Arte o Mercato dell’ Arte

    Reply

  19. Uéslei Fagundes
    16/07/2012 @ 11:18 am

    Olá Andrea. Parabéns pelo Blog, realmente muito interessante. Atualmente estou morando em Dublin, mas tenho muito interesse em estudar ARTES e/ou História da Arte na Itália. Já tenho um nível razoável de Italiano, feito no Brasil. Se puderes me passar teu e-mail a fim de trocarmos alguma ideia ficaria muito grato. Abraço

    Reply

  20. Carmem Sena
    16/07/2012 @ 7:24 pm

    Boa tarde, adorei o blog, parabens!! Por favor se vc puder me ajudar agradeceria de coraçao. Estou solicitando o visto pra estudar na Italia e Gostaria de saber se posso comprovar renda com o extrato da poupança? nao consigo ter uma resposta certa sobre isso…um abraço!!

    Reply

  21. Iago Calegari
    09/09/2012 @ 2:44 am

    Olá Andrea!
    Excelente seu artigo, parabéns!!!
    Eu estou pesquisando e planejando para iniciar Desenho Industrial na Universidade de Florença, atualmente curso o primeiro semestre de Arquitetura aqui em São Paulo, mas, quero fugir da monotonia, fazer diferente e enfrentar o desconhecido. Até então estava bastante inseguro quanto a isso, mas seu blog me cativou e eliminou alguns tabus que tinha em relação a todo esse processo burocrático.
    Bem, ciente de tudo isso que você nos lecionou, vou continuar a faculdade aqui, até concluir um ano, por garantia e bagagem cognitiva, e nesse meio tempo já vou preparando tudo que é necessário pra embarcar no próximo ano!!

    Muito obrigado!! Abraços!

    Reply

    • andrearonqui
      13/09/2012 @ 2:10 pm

      Que bom que o post ajudou, Iago! qualquer coisa entra em contato. Abraço!

      Reply

  22. Virgínia
    27/09/2012 @ 4:23 pm

    Olá Andrea! Suas dicas são fantásticas!

    Sou formada em Design e gostaria de saber sobre mestrado em História da Arte, você tem ideia dos procedimentos, duração e o valor? Será que tem essa mesma questão de renda como na graduação? Não acho nada na internet sobre isso…
    Desde já agradeço imensamente,

    Abraços!

    Reply

    • andrearonqui
      02/10/2012 @ 9:06 am

      Oi Virginia!
      Aqui na Italia o mestrado é um pouco diferente. O chamado “master”, na pratica, é como uma pos-graduaçao latu sensu, tem um foco mais no mercado, é menos academico, embora o MEC reconheça como mestrado no Brasil. O master costuma ser meio caro, de 2 a 10 mil euros/ano. Entao é so procurar nos sites das universidades a “oferta formativa” de masters. Geralmente duram 2 anos e acho que nao conta mesmo a renda da familia, mas nao tenho certeza.
      Espero ter ajudado! Obrigada pela visita.

      Reply

  23. erica ritacco
    08/10/2012 @ 9:42 pm

    Ola Andrea,

    Estou procurando informaçoes sobre como fazer um master na Italia. Sou formada no Brasil (4 anos) e ao buscar informaçoes nas universidades da Italia me disseram que preciso fazer uma declaracao de valor. Fui no site do consulado italiano em Sao Paulo e achei bem confuso. Em teoria preciso fazer documentos do 1o e 2o grau, alèm do diploma universitàrio? Vc chegou a fazer o processo?

    muito obrigada

    abs

    Reply

    • andrearonqui
      08/10/2012 @ 10:15 pm

      Olá Erica
      Para se inscrever em curso de graduação eles pedem a “dichiararione di valore in loco” dos documentos só do 2o grau, e eu apresentei também da minha graduação no Brasil por conta da questão dos 11/12 anos de estudo precedente. Para o master, imagino que apresentar os documentos da graduação seja obrigatório (ninguém me pediu nada do 1o grau!). No post explica essa parte da declaração de valor, não sei se respondi sua pergunta!

      Reply

  24. Daiane
    26/10/2012 @ 12:39 am

    Olá, gostaria de lhe dar os parabéns pela iniciativa do blog, você consegui
    me tirar muitas dúvidas. Mas vou abusar mais um pouquinho, pode? Eu estudo Indumentária na UFRJ e gostaria de fazer algum curso de extensão ou uma pós, ou até cursos de férias relacionadas ao assunto que estudo, mas não encontro informação desse curso em Florença, apenas em Milão, você sabe se existe alguma escola de Figurino ou Moda em Florença ou em Roma?

    Reply

    • andrearonqui
      08/11/2012 @ 9:14 pm

      Oi Daiane, em Florença tem a POLIMODA que é uma escola que tem fama internacional, atrai gente do mundo todo. Tenho certeza que lá vc vai achar algo que te interesse!

      Reply

  25. Lúcia
    08/11/2012 @ 6:57 pm

    Olá, tenho planos de estudar História da Arte na Europa. Mas a princípio quero fazer um curso de 2 ou 3 meses para futuramente ir de mala feita. Será que pode me indicar algum curso rápido que conheça?
    obrigada :)

    Reply

    • andrearonqui
      08/11/2012 @ 9:13 pm

      Olá Lúcia, eu de cabeça não conheço, mas tem várias escolas de línguas na Itália que oferecem pacotes de curso de língua + história da arte, ou gastronomia, ou vinhos… Em Florença tem algumas, tem uma que se chama Leonardo da Vinci e outra que é Istituto Italiano, procura no google que vc acha várias! Obrigada pela visita!

      Reply

  26. Carolina
    26/11/2012 @ 11:27 pm

    Olá. Estou pesquisando sobre estudar em Firenze, e posso lhe garantir: Não há postagem mais completa que essa. meus parabéns. Vou add aos favoritos!

    Reply

  27. Julyanna Maria
    23/09/2013 @ 12:30 am

    Oi … tambem achei o blog por acaso ! Pois estava pesquisando sobre fazer um curso de historia da arte na Itália ! e gostaria muito de fazer algumas perguntas para voce … por favor , se possivel me ajude por email ! adorei o blog !

    Reply

  28. Sabrina
    23/07/2014 @ 12:23 pm

    Estou mudando para Torino, com meu marido e filhas. E com planos e desejo manter de cursar historia da arte, que é o sonho da minha vida. Sou formada em design de joias pela Anhembi Morumbi.
    Enfim, além de elogiar o Blog gostaria de saber onde estudar historia da arte em Torino. Tens alguma dica!?!?

    Grata!

    Reply

    • Arteando
      10/02/2015 @ 2:31 pm

      Oi Sabrina! Não conheço nenhuma escola em Torino, só em Florença mesmo. Obrigada pela visita!

      Reply

  29. Aline Ferreira
    06/12/2014 @ 8:51 pm

    Ola querida! Me ajudou muito! Eu e uma amiga estamos pensando em passar um mês na Itália para fazermos um curso de historia da Arte! Vc conhece alguma escola pra indicar?

    Grata.

    Reply

  30. Arthur Medeiros
    23/04/2015 @ 3:31 pm

    Boa tarde, adorei o site. Estava pensando em ir estudar as 3 artes para teatro musical (teatro, dança e canto) em Buenos Aires. Mas estou mudando meus planos, mudando o destino para a Itália, os posts me ajudaram muito para esclarecimento de diversos pontos, mas seria possível eu conseguir o visto sem estar matriculado em uma universidade dai?
    E custos referentes a o aluguel também já estão inseridos dos €400?
    Muito obrigado.
    O blog está muito bem elaborado.

    Reply

    • Arteando
      27/04/2015 @ 10:34 am

      Olá Arthur, que bom que o texto está ajudando. Obrigada pelo elogio. Então, para conseguir o visto de estudo, tem sim que estar matriculado em algum curso de longa duração. Não precisa ser da universidade, mas tem que justificar você precisar do visto (ou seja, tem que ser de mais de 3 meses, que é o tempo que podemos ficar na Itália como turistas).
      Sobre os custos, antes de mais nada depende da cidade, e além disso depende muito do que você aluga e do quanto de conforto está disposto a abrir mão. A média dos quartos individuais no centro de Florença é 350 euros, fora do centro uns 300. Dos quartos divididos, a média é 300 no centro e 200/250 fora. Cidades como Roma e Milão são mais caras que Florença.
      Os gastos com as contas (água, luz, gás, lixo, internet) são de uns 40/50 euros no verão e 70/80 no inverno (mas podem variar muito, alguns prédios têm a calefação incluída no condomínio).
      Boa sorte!

      Reply

  31. Nathalia David
    11/05/2015 @ 2:12 pm

    Ola tudo bem? Seu site veio de grande ajuda ja que a maioria das informações na internet são muito vagas… estou olhando para mudar para Italia agora em julio, e gostaria de saber se voce teria uma boa faculdade publica de fashion design para me indicar ai em Firenze… Não estou conseguindo ajuda, entao se puder, agradeceria muito. Um abraço.

    Reply

    • Arteando
      11/05/2015 @ 9:49 pm

      Olá Nathalia
      A melhor faculdade de moda em Firenze é a Polimoda, dá uma olhada no site deles. Abraço!

      Reply

  32. Lais
    21/05/2015 @ 9:43 am

    adorei seu post, achei o maximo! estou muito querendo ir, voce poderia me passar seu email para que eu possa estar esclarecendo algumas duvidas? obrigada!!!

    Reply

  33. Marcia
    22/06/2015 @ 7:15 pm

    Parabéns! Deixou tudo interessante e claro. Muito legal tudo o que pontuou e obrigada por dividir com a gente. Abraço!

    Reply

  34. Raphael Ribeiro
    11/07/2015 @ 10:19 pm

    Olá, obrigado mesmo pelo conteúdo, eu estava pensando em fazer História da arte em Florenza, pretendo ir em 2016, depois de completar um ano da minha faculdade Geografia, saberia me dizer se para arranjar moradia é complicado por lá? E quais seriam as melhores faculdades em Florenza para se estudar História da Arte? Todo ano eles abrem bastante vagas para estrangeiros? Novamente, obrigado pelo texto esclarecedor, um abraço.

    Reply

  35. Luisa Barbosa
    11/07/2015 @ 10:36 pm

    Olá, Adorei o texto, eu queria saber se é preciso estudar história da arte aqui no Brasil para conseguir entrar em alguma faculdade de História da arte na França? Ou posso começar qualquer faculdade para a entrada no curso? Obrigado mesmo.

    Reply

  36. Bárbara Bueno
    21/04/2016 @ 1:55 am

    Olá!
    Acha que a concorrência por vagas é menor entre estrangeiros?
    Comecei a juntar os documentos para ir atrás da cidadania, ainda preciso aprender italiano.. é um plano para longo prazo. Mas será que é melhor eu buscar a graduação sem a cidadania mesmo?

    Reply

  37. Natalia
    08/09/2016 @ 9:38 pm

    Olá, Bárbara tudo bem?
    Estou com uma duvida, após ter completado um ano de graduação no Brasil sendo em história da arte, gostaria de ingressar na faculdade de Florença em Historia Da Arte, mas estava vendo novamente no site da faculdade que esse curso é o laurea magistrale, então ainda conseguirei fazer o curso?
    Agradeço a sua atenção.

    Reply

  38. Tatiane
    17/09/2016 @ 1:10 pm

    Boa Tarde

    Eu gostaria de fazer toda a minha graduação fora do Brasil, meu intuito é estudar no EUA, mas vou aplicar para faculdade aqui no Brasil e Europa também, porque se eu não passar em determinada universidade, pelo menos posso ter a chance de passar em outra. No entanto quero saber qual são as universidades mas famosa da Itália, voltado para o ramo da arte?

    Reply

  39. palloma
    14/12/2016 @ 5:54 pm

    Qual universidade você cursou?? estou dando uma pesquisada sobre as universidades.

    Reply

    • Arteando
      14/12/2016 @ 10:03 pm

      Oi Palloma! Università degli Studi di Firenze.

      Reply

  40. Rachel
    01/02/2017 @ 6:17 pm

    Você é maravilhosa!!!!! Explicou tudo que eu precisava!!!

    Reply

    • Arteando
      03/02/2017 @ 7:45 am

      Que bom!

      Reply

  41. Rachel
    17/02/2017 @ 3:15 pm

    oLÁ,
    Como as incrições so se iniciam em maio, será q eu posso ir para itália, como turismo, e receber a aceitação ou o negado de lá? OU teria que voltar, caso aceita e ir de novo?

    Reply

    • Arteando
      17/02/2017 @ 4:49 pm

      Oi Rachel. Não, você precisa sair do Brasil com o visto de estudo. Até onde eu sei, não é possível converter o visto de turismo para de estudo.

      Reply

  42. Rachel
    09/03/2017 @ 12:03 am

    Mais uma dúvida, licença:
    O comprovante de renda precisa ser traduzido por tradução juramentada? Me explica essa parte mais detalhada?

    Reply

    • Arteando
      13/03/2017 @ 2:37 pm

      Depende de qual comprovante você está falando. É para pedir o visto e renovar o permesso, ou para as taxas universitárias?

      Reply

      • Rachel
        13/03/2017 @ 10:19 pm

        Pode ser os três casos? ou to perguntando demais?

        Reply

        • Arteando
          14/03/2017 @ 4:07 pm

          Pra pedir o visto eu tive que comprar os euros no valor que o consulado pede. Mas como eu já estava juntando dinheiro para levar, não tive problema com isso.
          Para renovar era meio esquisito, só colocava junto com os documentos uma xerox dos meus cartões (do banco e de crédito) e isso bastava.
          Para as taxas foi o mais difícil e é bem mais complicado de explicar. Tem que apresentar para a universidade um comprovante de renda, todo ano, se não quiser pagar a taxa máxima que é de 2000 euros/ano. A universidade só aceita a sua própria renda, se você morar há mais de 2 anos fora da casa dos pais e tiver uma renda, na Itália, de um valor mínimo que não lembro agora (coisa de 500 euros/mês). Mas se você não trabalhar registrada, não tem como comprovar renda na Itália, então tem que comprovar a renda dos seus pais no Brasil. Para isso eu tive que fazer uma escritura pública no cartório, declarando a renda deles, depois traduzir por tradutor juramentado, depois validar no consulado italiano no Brasil. Nos últimos anos que consegui não ter que fazer a escritura pública, fiz apenas uma declaração igual, mandei traduzir e validar. Era MUITO chato.

          Reply

          • Arteando
            14/03/2017 @ 4:09 pm

            Ah, tudo isso porque o valor da taxa universitária que se paga é definido pela renda familiar. Com a minha renda eu ficava na faixa mais baixa e pagava 300 euros/ano.

  43. palloma
    13/03/2017 @ 9:58 pm

    qual é o periodo de inscricoes?

    Reply

    • Arteando
      14/03/2017 @ 4:09 pm

      Oi Palloma. Você vê isso no site do consulado italiano, normalmente abrem entre março e abril.

      Reply

    • Rachel
      15/03/2017 @ 12:22 pm

      Muito obrigada por todas as informações!

      Reply

  44. Rachel
    26/05/2017 @ 1:37 am

    Oi! Eu de novo… Espero não incomodar…
    To com algumas dúvidas e nao tenho a quem recorrer… Quando vc tentou, você tentou só uma Universidade? Pra tentar mais de uma tenho que ter o pacote de documentos pra cada uma ou só o formulário de requerimento que é replicado?

    Pergunto isso pq pra fazer todo o processo esse ano foi bem caro, porque agora a validação, que era com o ministério das relações exteriores, é feita em cartórios específicos e custa quase 80 reais por documentos… (O total deu quase 800 so nessa etapa)… Daí eu queria me inscrever pra outras Umiversidades, mas não faria se tivesse que haver um pacote de documentos validados pra cada tentativa…

    Queria também te pedir uma opinião sobre meu processo:
    – fiz a inscrição no consulado pra um curso de psicologia e atualmente sou formada em engenharia, então meus documentos de estudos sao o caminho trilhado ate a formatura em eng.
    ainda não tentei nenhum contato prévio com a Universidade. Tu fizestes quando tentasses?
    Meu curso possui uma prova de admissão ainda antes de poder fazer a matrícula…
    Tens alguma opinião sobre a possibilidade de ser aceita ou não? Ou algum conselho?

    Mais possiveis variáveis pra análise:
    Tenho 27 anos
    Tentei Universidade de TOrino
    Sou formada pela Ufpe q tem parceiria com a UNito em programas de intercâmbio….

    Reply

  45. Jessica Caroline Pessoa dos Santos
    19/06/2017 @ 3:12 pm

    Muito esclarecedor!

    Me apaixonei por Florença durante a leitura de “Inferno” do Dan Brown e literatura italiana como Dante.
    Sempre gostei de arte e seria um sonho estudar na Itália. No caso eu estou fazendo faculdade de letras no Brasil tendo a graduação completa acredito que seja mais fácil mesmo…

    Reply

  46. Raphaella Panontin
    09/08/2017 @ 5:06 pm

    oii eu tambem moro em Firenze e estava vendo de iniciar a faculdade aqui, porem como voce deve ter vistos os sites deles são tudo uma baderna.. queria fazer o mesmo curso que voce esta fazendo, em qual faculdade esta fazendo? adorei o post!!

    Reply

  47. Tatiane Cardoso
    20/09/2017 @ 11:40 am

    Olá

    Gostaria de saber qual a Universidade mas famosas de arte na Itália?

    Reply

Comente

Back to Top