A obra de arte na era do Google

obrasemaltaO que será que Walter Benjamin diria da nova era de tecnologia pela qual estamos passando? Escreveria artigos na internet? Teria um blog[bb]?

Há quem diga que o Google, a qualquer momento, vai mudar o nome para Skynet e dominar o mundo através das redes de computadores (obrigada queridos nerds do NerdCast – adoro essa teoria). Porque o Google não tem limites, cada inovação não deixa de surpreender.

A internet já trouxe a possibilidade de visitar museus a milhares de quilômetros de distância. Claro que a visita pessoal é insubstituível, mas permitiu o acesso de qualquer um àquilo que antes só encontrávamos nos livros – e olhe lá. Ainda assim, os livros têm um limite de tamanho e acho pouco provável encontrar uma reprodução de obra de arte em tamanho natural, o que impossibilita conferir todos os detalhes – curtição para artistas, historiadores de arte e entusiastas em geral.

O Google da Espanha colocou no seu módulo de mapas 14 obras-primas do Museu do Prado em altíssima resolução, que permitem ao internauta conferir com uma proximidade impressionante os detalhes da imagem. São as seguintes:

  • As Meninas, de Velázquez [1650]
  • O Jardim das Delícias, de Bosch [1500-1505]
  • A Descida da Cruz, de Roger van der Weyden [1435]
  • Anunciação, de Fra Angélico [1437 – 1446]
  • As Três Graças, de Rubens [1636-1638]
  • Retrato de Cardeal, de Rafael [1510]
  • Os Fuzilamentos de 3 de Maio, de Goya [1814]
  • A Crucificação, de Juan de Flandes [1509-1518]
  • Autorretrato, de Dürer [1498]
  • A Imaculada Conceição, de Tiepolo [1767-1769]
  • O Sonho de Jacob, Jose de Ribera [1639]
  • O Cavaleiro com a mão no peito, de El Greco [1577 – 1584]
  • Retrato de Carlos V depois da batalha de Mühlberg, de Tiziano [1548]
  • Artêmis, de Rembrandt [1634]

Entre agora no Google Maps – Museu do Prado. Lá também tem um vídeo mostrando um pouco desse processo.

Extra
Tem um outro site que disponibilizou algumas obras de arte em alta resolução: www.haltadefinizione.com
Depois da era Dan Brown, o destaque é para A Última Ceia, de Da Vinci.

.

Comente

Back to Top